A JOGADA DE MESTRE DA DIOR

22/05/2023
Designer Maria Grazia Chiuri - Foto: Vogue Runway
Designer Maria Grazia Chiuri - Foto: Vogue Runway

A casa de moda Francesa mais famosa do mundo segue investindo em coleções interculturais, mesclando suas competências e técnicas tradicionais de Alta Costura com inspirações na cultura local em que a coleção é apresentada.

A Dior, sob os comandos de Maria Grazia Chiuri, encenou seu mais recente desfile Cruise/Resort (coleção de férias e mais comercial) dessa vez na Cidade do México, mais especificamente no Colégio San Ildefonso, um antigo seminário jesuíta no qual a pintora e ativista Frida Kahlo estudou. Vale ressaltar que grande parte da coleção Resort 2024 foi inspirado em sua obra e vida.

O desfile contou com 112 looks que passeavam pela história da moda mexicana, desde o tradicional terno Charra a conjuntos de jeans sobre "huipils" – blusas ou vestidos adornados com bordados coloridos.

Foto: Vogue Runway
Foto: Vogue Runway

Do outro lado do mundo, em um dos maiores cartões postais de Mumbai, índia, a Dior apresentou sua coleção Pré-Fall 2023 em março deste ano. Com o intuito de celebrar a relação da diretora criativa com o país, que faz parte do sistema da moda há muito tempo, já que há cerca de 30 anos, Chiuri passou a utilizar bordados indianos na Alta-Costura para Valentino.

Desde 2016, Karishma Swali, diretora criativa da Chanakya School of Craft, possui uma parceira de confiança com a marca francesa. Defendendo a inclusão de mulheres em uma indústria tradicionalmente masculina, a interação criativa permite levar a cultura indiana para o mundo e atrair novos olhares e clientes para a Maison.

Foto: Vogue magazine
Foto: Vogue magazine

"A moda tem o potencial de ser uma ponte, e a arte têxtil, como o bordado, pode ser um veículo para conectar diferentes comunidades, permitindo que elas trabalhem juntas, se entendam mais e compartilhem ideias e conhecimentos", disse Maria Grazia em entrevista à BOF.

A intenção destes projetos é construir um "ateliê global" na Dior e parece estar dando certo para os negócios da grife, já que esse elemento chave tornou a Dior uma das marcas de crescimento mais rápido e mais lucrativa do mundo, avaliada em US$ 10,534 bilhões no ano de 2022, segundo a lista anual da Forbes.