Ações da Nike sofrem queda recorde devido a estoques e eonsumo em desaceleração

24/08/2023

Pressão nas ações da Nike: Problemas de estoque e mercado chinês impactam negativamente.

Foto: chinadaily.com.cn
Foto: chinadaily.com.cn

As ações da Nike Inc. estão enfrentando uma série de quedas sem precedentes, à medida que crescem preocupações em relação à recuperação lenta do consumo na China, agravadas por questões de estoque na indústria de vestuário esportivo.

Na terça-feira (22), as ações da empresa mergulharam 2,1%, atingindo 100,73 dólares, registrando a nona sessão consecutiva de declínio, marcando um recorde desde o IPO da empresa em 1980. Isso aconteceu após o varejista Dick's Sporting Goods Inc., cliente da Nike, divulgar resultados fiscais desanimadores no segundo trimestre e reduzir as previsões de lucro anual, devido, em parte, ao aumento de roubos em suas lojas.

A desaceleração da Nike está alinhada com indícios de uma leve recuperação do consumo na China, um mercado crucial para a empresa esportiva. O crescimento das vendas no varejo chinês caiu para 2,5% em julho, abaixo da estimativa de 4%.

Essa crise resultou em uma perda de quase 14 bilhões de dólares no valor de mercado da Nike, que agora é de 154 bilhões de dólares. Já antes deste desafio recente, a Nike estava tendo dificuldades para acompanhar o mercado global. 

Foto: 123rf.com
Foto: 123rf.com

Os recentes resultados trimestrais da Nike, divulgados no final de junho, mostraram lucros por ação abaixo das expectativas dos analistas, indicando a necessidade contínua da empresa de reduzir estoques por meio de ofertas. Além disso, suas previsões para o ano atual não conseguiram impressionar Wall Street.

O relatório de lucros da Foot Locker Inc., que será divulgado na quarta-feira (23), será um indicador significativo para a Nike, que planeja apresentar seus resultados no final de setembro. A Foot Locker normalmente fornece informações detalhadas sobre o desempenho de suas marcas, explicou Nikic. Em 2022, a varejista adquiriu 65% de seus produtos esportivos da Nike.

Nikic classificou as ações da Nike como desempenho superior, assim como a maioria dos analistas da Bloomberg. A Nike tem 25 recomendações de compra, 11 de manutenção e cinco de venda, com um preço-alvo médio dos analistas de 127 dólares, implicando um potencial de rentabilidade de cerca de 26% no próximo ano.