Bella Hadid compartilha sua luta contra a Doença de Lyme e Burnout

07/08/2023

Modelo compartilha jornada de 11 anos com doença de Lyme e seus impactos físicos e mentais. 

(reprodução/instagram @bellahadid)
(reprodução/instagram @bellahadid)

A modelo Bella Hadid tem estado ausente das passarelas nos últimos tempos, o que levantou questionamentos entre seus fãs sobre seu retorno à moda. No entanto, em uma recente publicação no Instagram, ela esclareceu a situação, revelando que passou mais de 100 dias em tratamento para sua batalha contra a doença de Lyme, uma infecção bacteriana crônica com a qual foi diagnosticada em 2012. Hadid explicou que sua saúde estava se deteriorando, impactando seu trabalho e sua vida pessoal, levando-a ao burnout. Ela compartilhou imagens de sua jornada de 11 anos com a doença, mostrando sua luta contra uma série de sintomas físicos e mentais, desde fadiga até fraqueza muscular.

Hadid não está sozinha em sua luta contra a doença de Lyme. Em 2012, ela, seu irmão Anwar e sua mãe Yolanda também foram diagnosticados com essa condição. Na matéria de capa da Vogue de abril de 2022, Hadid abriu o coração sobre suas lutas, incluindo períodos de depressão e ansiedade que a acompanharam durante sua carreira na moda. Ela mencionou que mesmo enquanto estava trabalhando nos principais desfiles, estava enfrentando momentos difíceis nos bastidores. Além disso, Hadid compartilhou sua jornada de sobriedade e como ela está apoiando um centro de tratamento chamado The Piper Retreat.

A modelo expressou gratidão à sua família, agentes e marcas pelas quais trabalha, enquanto compartilhava seus planos para o futuro. Hadid afirmou que voltará à passarela quando estiver pronta, enquanto sua irmã Gigi Hadid expressou apoio em suas redes sociais. Bella concluiu que, apesar da dolorosa experiência, sua jornada a tornou mais forte e esclarecida, e ela está ansiosa para voltar quando se sentir preparada.

O que é a Doença de Lyme

A doença de Lyme é transmitida por carrapatos infectados e pode levar a sintomas como febre, dor de cabeça e erupção cutânea. Se não for tratada, a infecção pode se espalhar para outras partes do corpo, causando problemas nas articulações, coração e sistema nervoso.