Por que Anna Wintour se tornou a maior personalidade na história da moda?

31/08/2023
Foto: Michael Loccisano/Getty Images
Foto: Michael Loccisano/Getty Images

No coração do cenário da moda global, uma figura icônica emerge como uma das influências mais marcantes e duradouras da indústria. Anna Wintour, a renomada editora-chefe da Vogue, tem moldado a moda contemporânea e ditado tendências por décadas. Sua jornada desde os primeiros passos na cena editorial até se tornar uma das mulheres mais poderosas do mundo envolve determinação, visão e reinvenção.

Nascida em Londres, em 3 de novembro de 1949, Anna Wintour cresceu imersa no universo da moda e do jornalismo. Seu pai, Charles Wintour, era editor do "London Evening Standard", o que a expôs desde cedo ao mundo da mídia. Ela estudou em renomadas escolas britânicas e se mudou para os Estados Unidos em sua adolescência, onde continuou a desenvolver sua paixão pela moda e escreveu para várias publicações.

Wintour, à esquerda, com sua família em casa em St John's Wood, Londres, janeiro de 1964. Foto: Jane Bown/The Observer //theguardian.com
Wintour, à esquerda, com sua família em casa em St John's Wood, Londres, janeiro de 1964. Foto: Jane Bown/The Observer //theguardian.com

Wintour começou sua carreira na indústria da moda na Harper's Bazaar como editora de moda júnior em 1970. Ela então se tornou editora de moda na Viva em 1975 antes de se juntar à equipe de Nova York como editora de moda em 1981. Ela foi rapidamente promovida a editora-chefe da Vogue britânica em 1985, onde atuou por dois anos antes de assumir como editora-chefe da Vogue americana em 1988 - cargo que ocupa até hoje.

Wintour é amplamente reconhecida por popularizar a cultura das celebridades nas capas da Vogue, e ela não tem medo de tomar decisões arrojadas. A famosa edição de setembro, por exemplo, conhecida como "A Bíblia da Moda", é meticulosamente planejada por Wintour e sua equipe, definindo as tendências e o tom para a próxima temporada. Sua habilidade em reunir moda, cultura e sociedade em cada edição é uma verdadeira demonstração de sua influência duradoura.

Foto: Vogue.com
Foto: Vogue.com

Além de seu trabalho editorial, Anna Wintour é uma figura de respeito nos circuitos sociais e filantrópicos. Seu envolvimento com organizações beneficentes e eventos de caridade demonstra sua dedicação em retribuir à comunidade e usar sua posição para causas significativas.

No entanto, como toda figura pública, Wintour não está isenta de controvérsias. Seu estilo de liderança assertivo e suas opiniões francas atraíram críticas ao longo dos anos, mas também contribuíram para sua imagem como uma mulher forte e inabalável em um campo predominantemente masculino.

Foto: Reprodução/The Fashiongton Post
Foto: Reprodução/The Fashiongton Post

Recentemente, a editora-chefe participou do podcast oficial da Vogue e comentou sobre a grande responsabilidade em produzir a edição mais importante do ano no mês de setembro e a emoção em poder unir grandes personalidades da moda para estampar a capa.

Para a edição de setembro  há uma empolgação nessa época do ano. Pelas roupas de outono, pela natureza, há mais para ver e fotografar. Há uma sensação de que tudo está começando de novo." comenta Anna no episódio.