Crise no mercado de luxo? Vendas da Ralph Lauren caem 10% nos EUA

11/08/2023

Queda nas receitas trimestrais nos EUA impacta Ralph Lauren, enquanto Europa e Ásia registram crescimento.

Foto: Spencer Platt/Getty Images
Foto: Spencer Platt/Getty Images

A Ralph Lauren revelou que suas receitas do primeiro trimestre permaneceram estáveis em US$ 1,5 bilhão, com a recuperação na China não conseguindo compensar uma notável queda nos EUA. As ações da marca caíram 3% nas negociações de pré-mercado. O CEO Patrice Louvet destacou que o período marca o início do segundo ano do plano estratégico "Next Great Chapter: Accelerate", que apresenta avanços em compromissos de longo prazo. Porém, a queda de 10% nas receitas nos EUA, o maior mercado da Ralph Lauren, reflete a retração do aspirante consumidor de luxo. A empresa espera melhorar suas receitas norte-americanas no segundo semestre, apoiada por investimentos digitais e momentos-chave, como o próximo desfile na New York Fashion Week.

As empresas de luxo enfrentam desafios nos EUA, com a Tapestry, controladora da Coach e Kate Spade, anunciando a aquisição da Capri Holdings em um negócio de US$ 8,5 bilhões. A Ralph Lauren está ajustando seu foco para consumidores de luxo, o que resulta em um declínio nas vendas para consumidores mais orientados a valor nos EUA. Na Europa, o segundo maior mercado da marca, as vendas subiram 8% para US$ 450 milhões, enquanto na Ásia houve um aumento de 13%, alcançando US$ 378 milhões. A China impulsionou o crescimento, com as vendas aumentando mais de 50% em relação ao ano anterior.

Apesar do ambiente operacional global dinâmico, a Ralph Lauren permanece otimista em relação ao seu plano estratégico. A marca antecipa um crescimento de receita de um dígito e espera que a Ásia lidere o crescimento de dois dígitos, enquanto a Europa deve registrar um crescimento de um dígito baixo. Para a América do Norte, a previsão é de um declínio de um dígito baixo, com base nas tendências mais suaves da primavera. A empresa está confiante em sua posição de força para cumprir seus compromissos estratégicos, sustentados pela visão atemporal de Ralph Lauren e pela força de sua marca icônica.