Denúncia: A crise do desperdício na indústria esportiva

04/08/2023

Grandes marcas esportivas enfrentam a questão do desperdício de roupas e equipamentos, enquanto designers inovadores veem oportunidade em coleções upcycled de peças esportivas de segunda mão. 

Foto: Jarbas Oliveria/Folhapress
Foto: Jarbas Oliveria/Folhapress

Uma reportagem do jornal "Business Of Fashion" revela que a indústria esportiva profissional é um importante contribuinte para a crise de desperdício da moda. Marcas renomadas como Nike, Adidas e Puma produzem centenas de milhares de unidades de roupas de desempenho para equipes esportivas em todo o mundo, levando a montanhas de roupas e equipamentos obsoletos, muitos dos quais acabam em aterros sanitários. O uso de materiais como poliéster reciclado também apresenta desafios, pois a maioria provém de garrafas plásticas, tornando sua reciclagem mais difícil do que se tivesse permanecido como garrafa.

No entanto, algumas marcas estão buscando soluções criativas para reduzir o desperdício. Uma pequena, mas crescente, parte da indústria está focando em coleções upcycled, usando equipamentos esportivos de segunda mão para criar peças únicas e sustentáveis.

Essa tendência, conhecida como "#blokecore", inclui roupas esportivas vintage que ganharam popularidade entre os consumidores de moda. Estilistas como a brasileira Renata Brenha viram suas vendas aumentarem ao apresentar peças inspiradas no futebol, utilizando camisas antigas para criar saias plissadas e outras roupas esportivas recicladas, conquistando a atenção de grandes varejistas.