ESTAGNAÇÃO NO MERCADO DE SNEAKERS

05/06/2023

Ameaça no mundo dos Sneakers: novo hype chegando preocupa maiores startups do mundo. 

Foto: Promoview.com.br
Foto: Promoview.com.br

Nos últimos meses, as maiores empresas de tênis do mundo, Nike e Adidas, encontram-se ameaçadas pelo novo "Hype" de consumo dos seus clientes. Vendas em queda nas principais metrópoles do mundo, envolvimento em polêmicas com celebridades e surgimento de novas tendências representam desafios para as líderes do mercado. 

 Os tênis parecem estar perdendo espaço para sapatos mule e Oxford, que representam melhor o estilo "Preppy" que domina atualmente a moda. Com o retorno a tendencias vintage, com estética mais sofisticada e um tanto menos "gritantes" comparado ao mundo do streetwear. 

Não é que as marcas irão desistir de produzir seus produtos tão desejados, apenas estão atentas ao fato de que seu crescimento de vendas, que se apresentava em constante crescimento anos atrás, parece está seguindo em linha reta. As vendas globais de tênis totalizaram US$ 152,4 bilhões em 2022, de acordo com a Euromonitor, indicando um aumento de 2,7% nas vendas em relação ao ano anterior. Entretanto, de 2020 a 2021 seu comércio aumentou em 19,5%. E, tudo indica que até 2027 a categoria deve crescer em média 3,6%. 

Para a Adidas, o excesso de oferta vem graças as últimas polêmicas de seu parceiro, Ye Kanye West, no fim de 2022 após declarações de discurso de ódio e perigosos feitos pelo artista nas redes sociais. O fim de sua parceira com o rapper americano pode custar à marca US$ 1,9 bilhão em receitas perdidas apenas em 2022, comentam analistas da RBC capital. 

(crédito: Jonathan Leibson/GettyImages)
(crédito: Jonathan Leibson/GettyImages)

Como saída para o caso e na esperança de não perder seu público fiel, a marca alemã anunciou, recentemente, que irá vender o estoque restante de tênis da parceria, os famosos Yeezy. No encontro anual de acionistas da empresa, Bjørn Gulden, atual CEO da Adidas, afirmou que os lucros vão ser doados às organizações afetadas pelos comentários de Kanye.

Sempre haverá demanda por linhas de tênis como Air Jordan, Kine Dunks e Air Force, mas muitos consumidores estão buscando alternativas em marcas menores como Asics, Salomon e Mizuno, que apresentaram aumento de receita em seus produtos em 18% no último ano. Na plataforma de revenda de tênis StockX, a Salomon foi a marca de tênis que mais cresceu no segundo semestre de 2022, com alta de mais de 2.000% ano a ano.

Créditos: HIGHSNOBIETY / BRYAN LUNA
Créditos: HIGHSNOBIETY / BRYAN LUNA

Não se engane pensando que é o fim das marcas de sneakers. Em dezembro de 2022, a startup de design de tênis "FCTRY Lab" financiou US$ 6 milhões com o intuito de tornar a produção dos sneakers Yezzy-Adidas mais acessível por meio de design e inovação.

 Apesar de o mercado de tênis enfrentar condições de ameaça no seu crescimento, é importante ressaltar que o tênis de consolidou como um item básico do guarda-roupa após uma década de crescimento, dominando 55% das variedades de crescimento, segundo relatório do BOF Insights.