Grupo Kering registra queda de lucros graças à Gucci

28/07/2023

Kering enfrenta desafios com queda no lucro e Gucci e busca novas ferramentas para solucionar crise.

Foto: Benjamin Girette/Bloomberg via Getty Images
Foto: Benjamin Girette/Bloomberg via Getty Images

O grupo de luxo Kering divulgou uma queda de 10% no lucro líquido do primeiro semestre, totalizando 1,785 bilhões de euros, com impacto significativo em sua marca principal, Gucci, que teve suas vendas reduzidas em 1%. Apesar disso, o volume de negócios do grupo aumentou 2%, ultrapassando os 10 bilhões de euros. O CEO François-Henri Pinault reiterou a confiança nas perspectivas da Kering, especialmente após as mudanças anunciadas na liderança do grupo e da Gucci na semana anterior.

Durante o primeiro semestre, a Gucci, a principal marca da Kering, registrou um faturamento de 5 bilhões de euros, com uma queda de 1% em relação ao ano anterior. Seu lucro operacional também diminuiu 4%, devido a investimentos em melhorias das lojas e campanhas de comunicação.

No intuito de impulsionar o sucesso e o crescimento rentável a longo prazo, a Kering anunciou uma reestruturação importante na liderança do grupo e da Gucci. O CEO da Gucci, Marco Bizzarri, que esteve à frente da marca desde 2015, deixará o cargo em setembro e será substituído temporariamente por Jean-François Palus, vice-CEO da Kering e próximo associado de François-Henri Pinault.