Quando moda e política se unem: Conheça o "Nöl Collective"

02/08/2023

Projeto une mulheres na produção de roupas sustentáveis com técnicas culturais do povo palenstino.

Yasmeen Mjalli (à esq.), junto com sua diretora de criação Amira Khader - Foto: ABBAS MOMANI/AFP via Getty Images
Yasmeen Mjalli (à esq.), junto com sua diretora de criação Amira Khader - Foto: ABBAS MOMANI/AFP via Getty Images

Yasmeen Mjalli, fundadora e diretora criativa do Nöl Collective, trabalha com coletivos de mulheres para criar roupas sustentáveis e elegantes que utilizam artesanato tradicional para contar histórias da vida palestina sob ocupação israelense. Seu projeto é uma notável exceção, pois ela nunca conheceu as mulheres que tecem o tecido Majdalawi usado em suas coleções, devido à situação de bloqueio na faixa costeira sitiada de Gaza. No entanto, a comunicação ocorre por WhatsApp. O Majdalawi, tecido em um tear de esteira, tem origem em uma vila palestina ocupada pelas forças israelenses em 1948.

Yasmeen Mjalli - Foto: Will Jivcoff // Graziamagazine.com
Yasmeen Mjalli - Foto: Will Jivcoff // Graziamagazine.com

A história do Nöl se originou em um projeto anterior que surgiu como um espaço de apoio a mulheres vítimas de abuso, mas, com o tempo, Yasmeen percebeu a falta de transparência sobre a produção das roupas feministas que vendiam. Assim, ela estabeleceu parcerias diretas com cooperativas e oficinas de costura locais, tornando a produção local e rastreável. A coleção mais recente apresenta peças feitas com corantes naturais indígenas e detalhes do tatreez, o bordado palestino que se tornou um símbolo político de resistência. O objetivo é fazer os clientes pensarem na moda em um quadro interseccional, considerando as condições de trabalho e os quadros econômicos.

O processo de produção está intimamente ligado às realidades da vida sob ocupação israelense, e as realidades do conflito podem afetar o transporte e o prazo de entrega. A Nöl Collective tem uma base diversificada de clientes, incluindo pessoas fora da comunidade árabe, especialmente nos EUA e no Reino Unido. A intenção final de Yasmeen é que o Nöl pare de fazer roupas, pois seu objetivo é manter a narrativa da vida palestina, explorando outras formas de contar histórias sobre o povo palestino, a terra e a sustentabilidade.