Grupo Pandora impulsiona crescimento de receita com diamantes sintéticos de laboratório

15/08/2023

Marca desenvolve diamantes artificiais, buscando alternativas mais baratas e sustentáveis.

Foto: Cortesia Pandora
Foto: Cortesia Pandora

A renomada joalheria dinamarquesa, Pandora A/S, está elevando suas previsões de receita à medida que expande suas vendas de diamantes cultivados em laboratório. Com o objetivo de oferecer alternativas acessíveis e sustentáveis às gemas extraídas, a empresa registrou um aumento nas vendas para o ano, projetando até 5% de crescimento.

A estratégia de incorporar diamantes sintéticos tem sido um sucesso, com planos de lançamento em mercados como o México, Brasil e Austrália, seguindo o êxito nos EUA, Reino Unido e Canadá. A mudança para pedras de laboratório foi impulsionada por preocupações com direitos humanos e questões ambientais, alinhando-se ao compromisso da Pandora com a sustentabilidade. As ações da empresa refletiram esse progresso, subindo até 3,7% após o anúncio.

O mercado global de diamantes cultivados em laboratório tem previsão de crescimento anual de 8,4%, superando o crescimento dos diamantes extraídos. A Pandora está na vanguarda dessa mudança, refletida em seu recente sucesso no segmento de diamantes sintéticos, que, apesar de representar menos de 1% de sua receita, tem sido o segmento de crescimento mais rápido. Com o compromisso de reduzir a pegada de carbono, a Pandora busca transformar a indústria joalheira com alternativas mais éticas e sustentáveis.