PLANTAR NAS ROUPAS.      PODE ISSO?

06/06/2023

Um novo conceito de roupa sustentável chegou e sua contribuição para a sustentabilidade não está apenas no meio de produção e sim, na própria peça. Seria essa a nova aposta da moda para melhorar sua relação com o meio ambiente?

Não é a primeira vez que vemos a natureza tomar vida (literalmente) no meio da passarela de uma semana de moda.

A ideia de cultivar pequenos brotos de plantas reais a partir de tecidos que mais tarde se tornarão roupas vestidas pelos modelos já foi vista em 2022 quando a grife francesa Loewe trouxe peças como, roupas e sapatos com plantas de chia e erva-de-gato em seu material durante a Semana de Moda Masculina de Paris.

Embora as peças vegetais da Loewe não sejam comercializadas, elas refletem um movimento mais amplo dentro da indústria para criar materiais à base de plantas que realmente tenham um impacto positivo no planeta, com inovações à base de algas que podem realmente absorver CO2 da atmosfera como um excelente exemplo.

O designer Jonatan Anderson colaborou com a designer têxtil espanhola Paula Ulargui Escaalona, que começou a desenvolver sua técnica durante o último ano de sua carreira em design de moda e comunicação no Istituto Europeo di Design (IED), em Madri.

Loewe S/S 2023 - Foto: Acielle StyleDuMonde
Loewe S/S 2023 - Foto: Acielle StyleDuMonde

No Brasil, a marca MARTINS também realizou parceria com a artista espanhola.

Para entendermos, a roupa é feita com um material de fibras naturais que proporcionam o ambiente ideal para as plantas crescerem dentro do tecido, com os nutrientes certos.O intuito dessas criações é gerar reflexões na sociedade acerca da nossa relação com a natureza e da própria indústria de moda com o meio ambiente.

"Meu objetivo quando iniciei esse projeto era destacar como é se reconectar com a natureza, cuidar dela e realmente entender que a moda tem que ser mais sustentável" relata a criadora em entrevista à Vogue.